PSOL de Minas oficializa professora da UFMG como pré-candidata ao governo estadual

PSOL de Minas oficializa professora da UFMG como pré-candidata ao governo estadual
Crédito da foto:Reprodução

O PSOL de Minas Geral será representado na disputa ao governo do Estado, nas eleições de outubro deste ano, pela professora de Economia da UFMG Dirlene Marques e pela professora da rede estadual Sara Azevedo, como candidatas a governadora e a vice.respectivamente. A chapa Frente de Esquerda Minas Socialista foi lançada oficialmente durante evento na última sexta-feira (08), em Belo Horizonte.

Na avaliação de Marques, o ato de lançamento da pré-candidatura foi um momento histórico, que reuniu a militância do PSOL, do PCB – que também compõe a frente -, diversos apoiadores e ativistas dos vários movimentos sociais organizados em Minas Gerais. “Saímos de lá com a energia renovada para continuar a nossa pré-campanha”, avalia Dirlene Marques. 

Além da pré-candidatura ao governo, o ato também lançou os nomes ao Senado, com destaque para a educadora popular Duda Salabert, a primeira mulher trans a disputar, no Brasil, uma vaga majoritária para o Senado Federal. A chapa conta ainda com o professor Túlio Lopes, do PCB, como pré-candidato ao Senado.

Com o desafio de construir o programa de forma coletiva, a Frente de Esquerda Minas Socialista espera contar com a participação dos militantes do PSOL e do PCB e também de apoiadores. Além disso, a pré-candidatura já colou no ar a campanha de financiamento colaborativo. “O PSOL sempre se recusou a receber recursos de empresas, porque entendemos que toda doação é um ato político. E implica em compromissos. E o nosso compromisso é com o povo mineiro. Nossas campanhas não são milionárias, pois são feitas com a participação da militância e dos movimentos sociais que nos apoiam. O nosso programa também é coletivo”, afirma a pré-candidata.

Para participar da campanha colaborativa, basta acessar: https://democratize.com.br/dirlene.

Partido terá a primeira mulher trans na disputa ao Senado
A pré-candidata ao Senado pelo partido em Minas, Duda Salabert, vê com muita alegria o acolhimento do seu nome para a disputa nas eleições de outubro próximo. “Muita felicidade por ter minha militância política reconhecida no estado. Há quase duas décadas atuo na educação popular, lecionando e idealizando projetos pedagógicos que objetivam democratizar a educação”, disse a pré-candidata, que será a primeira transexual a disputar uma vaga ao Senado.

Ela também avalia a sua indicação como desafiadora e de grande responsabilidade. “Essa pré-candidatura carrega também muita responsabilidade, pois trarei em meu corpo uma luta historicamente negligenciada no país: a realidade travesti e transexual. Agradeço e dedico essa conquista política a todas mulheres travestis que por décadas de luta e resistência tornaram a pré-candidatura possível. Agradeço ao PSOL por entender a importância dessas pautas”.

Sobre o autor

Equipe da Secretaria de Comunicação Nacional

Assuntos Relacionados