fbpx

PL do Veneno: Saúde do povo brasileiro diminuída ao interesse econômico

PL do Veneno: Saúde do povo brasileiro diminuída ao interesse econômico
Crédito da foto:Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Após mais de nove horas de debate e forte obstrução da bancada do PSOL na Câmara e de parlamentares em defesa da saúde da população e do meio ambiente, os deputados que compõem a bancada ruralista conseguiram aprovar, nesta segunda-feira (25), em comissão especial na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 6299/2002, apelidado de “PL do Veneno”. Formado em sua maioria por deputados com interesses ligados ao agronegócio, o colegiado aprovou por 18 votos a 9 a proposta, que, entre outras coisas, permite a liberação de pesticidas mesmo antes de concluídas análises sobre eventuais riscos. A análise dos destaques apresentados manteve inalterado o parecer do deputado Luiz Nishimori (PR-PR), que deve seguir agora para o Plenário da Câmara dos Deputados.

O relatório aprovado rechaça a palavra agrotóxico, adota o termo pesticida e prevê que esses produtos possam ser liberados pelo Ministério da Agricultura mesmo se outros órgãos reguladores, como Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), não tiverem concluído análises sobre os possíveis problemas que podem causar ao meio ambiente e à saúde da população.

A bancada do PSOL atuou intensamente nas últimas semanas para tentar impedir a aprovação da proposta. O líder do PSOL, Chico Alencar (RJ), afirmou que “o interesse e a saúde do povo brasileiro são diminuídos ao interesse meramente econômico, financeiro e até político”.

O deputado Edmilson Rodrigues lembrou que estudos vinculam o uso de agrotóxicos a doenças como câncer, infertilidade, problemas renais, má formação do feto, entre outras.

Para Ivan Valente (SP), apesar do projeto ter sido aprovado na Comissão, no plenário da Câmara a situação será diferente. “Temos que impedir que seja pautado o PL do veneno. Mas se for, o povo brasileiro está atento aos perigos. E nós não vamos deixar passar”.

Saiba como votou cada deputado da comissão especial.

Confira, abaixo, a fala do líder antes da vitória do lobby do agronegócio.

 

Chico rebate argumentos dos ruralistas

Ontem (25), depois de semanas de obstrução e pressão popular, a Comissão Especial do #PLdoVeneno aprovou o projeto que torna indiscriminado o uso de agrotóxicos, um enorme retrocesso. A decisão ainda terá que ser validada no Plenário da Câmara. Antes da vitória do lobby do agronegócio, o líder do PSOL na Câmara Chico Alencar (RJ) desmascarou os falsos argumentos da bancada ruralista.

Posted by PSOL na Câmara on Tuesday, June 26, 2018

 

Sobre o autor

Equipe da Secretaria de Comunicação Nacional

Assuntos Relacionados