fbpx

6º Congresso reafirma candidatura própria em 2018, como alternativa socialista, popular e radical

6º Congresso reafirma candidatura própria em 2018, como alternativa socialista, popular e radical
Crédito da foto:PSOL 50

O 6º Congresso Nacional do PSOL, realizado nos dias 2 e 3 de dezembro, em Luziânia/GO, aprovou resolução que reafirma a participação do partido, com candidatura própria, nas eleições presidenciais de 2018. Construir uma alternativa socialista, popular e radical em 2018 é o tema central do texto, defendido por Gustavo Pessoa, Isabel Lessa e Juliano Medeiros, eleito presidente nacional ao final do congresso.

De acordo com a resolução aprovada, a candidatura própria do PSOL tem o desafio de ampliar o debate de reorganização da esquerda, tendo como lastro programático o processo democrático e participativo construído pela plataforma Vamos, além do acúmulo programático do partido. A mesma candidatura também precisa ter como principal compromisso a revogação das medidas antipopulares do governo de Michel Temer, como a reforma trabalhista e a lei da terceirização.

“O PSOL construirá uma candidatura que represente uma ampliação para além de suas fileiras partidárias e expresse o acúmulo das lutas dos movimentos sociais combativos, da Frente Povo Sem Medo, das lutas no parlamento contra o golpe institucional e em defesa de um novo campo político na esquerda que expresse a negação da conciliação de classes como estratégia política”, afirma a resolução.

O nome que representará o partido na disputa eleitoral será definido em Conferência Eleitoral, no primeiro trimestre de 2018, composta por 126 delegados e delegadas. Pela resolução, as pré-candidaturas internas deverão se inscrever em até dez dias antes da referida conferência, através de procedimento a ser definido pela Executiva Nacional.

“Para a definição do conjunto dos nossos candidatos e candidatas majoritários e proporcionais, orientamos os Diretórios Estaduais a abrirem um amplo debate que combine a presença em todas as regiões com a diversidade da nossa militância e a necessidade de ampliar o leque de representação e presença política e organizativa do partido”, ressalta, em relação às demais candidaturas em 2018.

Confira, aqui, a integra da resolução aprovada.

Sobre o autor

Equipe da Secretaria de Comunicação Nacional

Assuntos Relacionados