Em nota, PSOL-RS repudia repressão do governo Sartori contra ocupação Lanceiros Negros

Em nota, PSOL-RS repudia repressão do governo Sartori contra ocupação Lanceiros Negros
Crédito da foto: Mídia Ninja

Confira, abaixo, nota do PSOL-RS sobre a violenta reintegração de posse determinada pelo governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (PMDB), no último dia 14 de junho, contra a ocupação Lanceiros Negros. Numa ação truculenta e desumana, centenas de famílias foram jogadas na rua e no frio. O PSOL apoia a luta dessas família e denuncia a ação do governo Satori.

Lanceiros Negros: a responsabilidade da violência é do governador Sartori

Em apoio à luta das famílias na luta por moradia

No início da noite da última quarta-feira (08/06), em véspera de feriado, a polícia do governo Sartori, expulsou com repressão brutal as famílias com crianças, idosos e mulheres grávidas da Ocupação Lanceiros Negros MLB – RS. Todos foram jogados na rua, em noite fria, sem piedade. A polícia de Sartori não hesitou em usar gás de pimenta, balas de borracha e todo o aparato policial para cumprir o mandado de reintegração. Uma barbárie que teve, inclusive, a prisão ilegal do deputado Jefferson Fernandes, presidente da Comissão de Direitos Humanos da ALERGS, e de mais oito pessoas.

Vários militantes do PSOL estavam presentes. Muitos não conseguiram ultrapassar a barreira policial, mas resistiram na solidariedade de rua, sofrendo a repressão, inclusive com tiros de balas de borracha. Entre eles, nossa liderança do movimento popular Juliano Fripp, que levou um tiro de bala de borracha na perna. Estavam também o presidente Estadual do PSOL, Israel Dutra, entre outros dirigentes como Renato Guimarães, além de sindicalistas do partido, militantes e dirigentes do Sindicato da Saúde e da Associação do Grupo Hospitalar Conceição, como o presidente Valmor Guedes. Até sindicalistas da Polícia Civil, como Fábio, estavam em solidariedade. Havia muitos ativistas sem partido que se mobilizaram rapidamente para combater a desocupação. Isso mostra que a luta tem e terá apoio.

O deputado Pedro Ruas e o vereador Roberto Robaina, do PSOL, acompanharam os fatos. A vereadora Sofia Cavedon também estava presente. A Justiça fechou os olhos para quem mais precisa. Por falta de uma política pública efetiva do Estado que dê um teto digno a essas e milhares de outras pessoas, a Lanceiros Negros ocupa um prédio público que estava vazio há mais de 10 anos e, desde novembro de 2015, se tornou lar para elas. Enquanto morar for um privilégio, ocupar é um direito!

Diretório Estadual do PSOL-RS
Porto Alegre/RS, 14 de junho de 2017

Sobre o autor

Foto de perfil de PSOL Nacional

Equipe da Secretaria de Comunicação Nacional