PSOL é o partido com maior proporção de jovens do país

PSOL é o partido com maior proporção de jovens do país
Crédito da foto: Felipe Giubilei / PSOL

Segundo dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) há poucos dias, o PSOL é o partido brasileiro com maior proporção de jovens entre seus filiados. As informações são referentes ao fechamento da última janela de filiação partidária, em meados de abril.

O PSOL chegou em 2017 à marca de 39,36% de filiados entre 16 e 34 anos, um total de 57.560 pessoas – sendo 16.290 menores de 25 anos.

Comparado aos maiores partidos do país, o PSOL está muito à frente na proporção: o PMDB tem 9,75%, o PSDB 14,02% e o PT, 16,37%.

Depois do PSOL, os partidos com maior peso proporcional de jovens são, respectivamente, Solidariedade (38,56%), PROS (37,18%) e Rede (36,28%). Veja o gráfico:

 

Para Luiza Foltran Aquino, 24 anos, estudante da UFRJ, diretora de Direitos Humanos da União Nacional dos Estudantes (UNE) e militante do PSOL, a atual geração tem vivido uma nova experiência na política, desde as grandes manifestações de 2013, e isso impulsiona a organização partidária.

“A intensificação do cenário da política e a polarização do país fizeram com que essa geração começasse a amadurecer um sentimento de que não adianta negar tudo”, afirma Luiza. “Isso nos levou ao desafio de conseguir negar o projeto de conciliação de classes feito pelo PT, mas que também consiga ser uma alternativa com uma nova cara e novas propostas”.

Luiza afirma que o fato de o partido ter quase 40% de filiados jovens é muito positivo. “Já é perceptível o quanto o PSOL é um partido de juventude, inclusive com jovens assumindo tarefas de direção e se tornando figuras públicas”, diz.

“Essa geração vai identificando no PSOL uma ferramenta para ser essa saída, de forma coerente. Nesse último período, o partido conseguiu se diferenciar em relação aos erros do PT mas também fazendo uma crítica coerente, entendendo o momento difícil que a gente vive e combatendo, por exemplo, o golpe de 2016 no Brasil”.

Sobre o autor

Equipe da Secretaria de Comunicação Nacional