Executiva do PSOL inicia discussões sobre o 6º Congresso Nacional. Confira a convocatória

Executiva do PSOL inicia discussões sobre o 6º Congresso Nacional. Confira a convocatória

Durante reunião no último dia 11 de fevereiro, a Executiva Nacional do PSOL aprovou a convocatória do 6º Congresso Nacional do partido, que acontecerá este ano. O regimento que norteará os trabalhos preparatórios do Congresso, a maior instância de debate e deliberação da militância do partido, deverá ser aprovado em reunião do Diretório Nacional, convocada para os dias 6 e 7 de maio, em Brasília-DF. Para tanto, será criada Comissão Organizadora formada por oito integrantes, respeitando a proporção das três chapas formadas no último congresso do partido.

Segue abaixo a convocatória aprovada.

Convocatória do 6º Congresso Nacional do PSOL
A Executiva Nacional do PSOL, reunida no último dia 11 de fevereiro de 2017 na cidade de Brasília, convoca todos os filiados e simpatizantes à participação ativa no processo de preparação do 6º Congresso Nacional do nosso partido.

Os acontecimentos políticos e econômicos recentes e os acertos dos posicionamentos partidários credenciaram o PSOL enquanto um importante polo para a necessária reorganização da esquerda brasileira no chamado pós-petismo no governo nacional. Esse será, certamente, um tema que deverá galvanizar a atenção e as energias militantes neste ano, desembocando em decisões congressuais que garantam uma ampliação qualificada dos quadros partidários, conquistando todos aqueles e todas aquelas que sonham em reconstruir o sonho de mudança social em nosso país.

O processo de preparação do 6º Congresso Nacional deve estar colado na resistência concreta contra os ataques aos direitos sociais que o governo golpista vem implementando, com apoio da grande mídia e da maioria do Congresso Nacional. Um partido tão necessário quanto o PSOL não pode planejar um Congresso desgrudado das lutas sociais, as quais deverão ter total engajamento de cada um dos seus filiados e simpatizantes.

Apresentar uma alternativa de esquerda para a crise econômica e política é fundamental. E este será um dos principais, senão o principal tema de debate congressual. Queremos construir, da forma mais ampla e participativa, um programa de mudanças que ajude a mobilizar energias progressistas em nosso país, superando os erros do passado, incorporando elementos da experiência vivenciada pelos novos movimentos sociais, ouvindo e interagindo com todos os que sonham com mudança. Não queremos um processo que escute apenas quem já se decidiu em militar em nosso partido. Ou o programa será expressão de segmentos mais amplos e progressistas ou não cumprirá a tarefa que dele esperamos.

No próximo Diretório Nacional, convocado para 6 e 7 de maio de 2017, o partido detalhará as regras congressuais, mas desde já fica decidido que todos os que ingressarem na lista oficial de filiados do TSE no mês de abril poderão participar com direito a voz e voto de todo o processo de definição, seja da renovação de nossas direções (municipais, estaduais e nacional), das resoluções de balanço do último período no Brasil e no mundo, das bases programáticas para o próximo período, dos termos de nossa proposta de reorganização da esquerda brasileira.

Este é um convite a todos e todas que sonham e militam, todos os dias, pela mudança social em nosso país. É com todos e todas que enfrentam e resistem aos ataques do governo Temer e que querem garantir protagonismo para os excluídos e excluídas, que o PSOL quer construir o seu 6º Congresso Nacional.

Executiva Nacional do PSOL
Brasília, 11 de fevereiro de 2017.

 

Sobre o autor

Equipe da Secretaria de Comunicação Nacional