Cunha renuncia à Presidência da Câmara; luta pela cassação continua

Cunha renuncia à Presidência da Câmara; luta pela cassação continua

Em breve coletiva de imprensa no início da tarde desta quinta-feira (7), o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB/RJ) renunciou à Presidência da Câmara dos Deputados. Uma nova eleição para o cargo deve ser convocada no prazo de cinco sessões.

O peemedebista articula com o presidente interino, Michel Temer, e o chamado “centrão” para emplacar um sucessor que seja seu aliado na Presidência. Além disso, tenta utilizar a renúncia como moeda de troca para que os deputados aprovem seu recurso à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) contra a cassação de seu mandato. O recurso foi apresentado após a aprovação, no Conselho de Ética, de sua cassação, e deve ser votado na próxima segunda-feira (11).

O PSOL não aceitará a manobra! A renúncia de Cunha é uma vitória de todos que lutaram contra as suas ações, mas só estará completa com a cassação do mandato.

 

Sobre o autor

Foto de perfil de PSOL Nacional

Equipe da Secretaria de Comunicação Nacional